About

Everyone has a museum hidden somewhere on their selves. I’m not different. I’ve been collecting pieces of feelings for years, but, in my case, totally attached to any kind of art. I can’t just tell “I feel”, I always “feel with” a painting, sculpture, song, photo, text, video in my mind. Sometimes is the reverse too. Sometimes the art does the click to any hidden feeling.

I decided to share part of it. They are impressions and connections that sometimes make sense to the real world, sometimes they don’t make sense even for me.  But art and life somehow are connected on this thing: They don’t have to make sense all the time.

I much appreciate if you could share your museum with me. That’s in fact the beauty about having an imaginary museum : you can transform everyone’s museum every time you share part of yours.

Let’s create our Collective Museum!

——————-

Todo mundo tem um museu escondido em alguma parte de si. Eu não sou diferente neste sentido. Tenho colecionado peças de sentimentos ao longo dos anos, mas, no meu caso, totalmente conectadas com algum tipo de arte. Não consigo dizer apenas “sinto”, eu sempre “sinto com” alguma pintura, escultura, música, foto, texto, vídeo na cabeça. Algumas vezes o contrário também acontece. Algumas vezes é a arte que dá o click, despertando um sentimento escondido.

Eu decidi compartilhar parte disso. São impressões e conexões que algumas vezes fazem sentido para o mundo real, e outras que não fazem sentido nem para mim. Mas arte e vida de alguma forma estão conectadas neste sentido: as duas não têm que fazer nenhum sentido, de verdade.

Eu adoraria se você pudesse compartilhar seu museu comigo. Na verdade, é nisto que está a beleza de se ter um museu imaginário: você pode transformar o museu de cada pessoa compartilhando parte do seu.

Bora criar um Museu Coletivo!

____________

Todo el mundo tiene un museo escondido en alguna parte de uno mismo. Yo no soy diferente. He coleccionado piezas de sentimientos a lo largo de los años, pero, en mi caso, totalmente conectadas con alguno tipo de arte. No logro decir apenas “siento”: yo siempre “siento con” una pintura, una escultura, una música, una foto, un texto, un video en mi mente. Algunas veces también pasa el contrario. Algunas veces es el arte que hace el clic, abriéndose a algún sentimiento escondido.

Yo decidí compartir parte de eso. Son impresiones y conexiones que algunas veces tienen sentido para el mundo real y que otras que no tienen sentido incluso para mí. Pero arte y vida de alguna forma están conectadas en esa primera cosa: ambas no tienen que tener ningún sentido siempre, de verdad.

Yo adoraría que pudieras compartir tu museo conmigo. En eso está de hecho la belleza de tener un museo imaginario: uno puede transformar el museo de cada persona con solo compartiendo parte de lo suyo.

¡Te invito a crear nuestro Museo Colectivo!

[my]museum
Advertisements

Powered by WordPress.com.

Up ↑

lapieldelabatata

Bocetos, versiones, fragmentos de realidad · Textos por: Andrés Gómez O

The Daily Post

The Art and Craft of Blogging

%d bloggers like this: