Mulher barbuda

Começou no meio do inverno. Quase todo dia, as duas passavam por mim, a caminho do escritório. A mãe carregava a bebê de frente, num canguru. No começo, a pequena chorava desesperadamente, afinal, ninguém estava feliz em tomar aquele frio de 0°C na cara. A mãe, vestida de executiva, tentava não se incomodar, mas era... Continue Reading →

Advertisements

Um vazio no ninho

Semana passada uma amiga me mandou este trabalho "Invisíveis" (2018) do Jaume Plensa. Imediatamente me veio uma vontade de voltar a um texto que escrevi no ano passado, quando estava naquela batalha interna e externa sobre voltar a trabalhar. Fiquei com esse desejo de compartilhar o texto, especialmente porque eu sei que existe um bocado... Continue Reading →

Powered by WordPress.com.

Up ↑